Está aqui

Mel

Reza a lenda que, em tempos antigos, o mel era utilizado como «medicamento natural» para despertar a paixão eterna. Verdade ou não, está comprovado cientificamente que o mel é um dos alimentos mais ricos, a nível nutricional, do mundo.


Enquanto medicamento natural…


O Mel é um produto natural, utilizado desde 5.000 a.c, pelas suas propriedades curativas, digestivas e energéticas. Tal deve-se ao facto de ser produzido pelas abelhas a partir do néctar recolhido em várias flores, combinando assim as várias propriedades benéficas destas.


O seu maneio enquanto arte…


Segundo vários historiadores, a apicultura remonta ao ano 2.400 a.c., com os egípcios a serem os primeiros a racionalizar a criação de abelhas. Porém, as primeiras formas de extração do mel eram muitas vezes danosas às colmeias. Apenas a partir do século XVII houve um considerável avanço nas técnicas de maneio. Entretanto o homem aprendeu a capturar enxames e a instalá-los em “colmeias artificiais”. Lorenzo Langstroth descobre o “espaço abelha” – vão de 6 a 9 mm entre os favos -, criando o quadro móvel (ou colmeia Langstrogh), o mais utilizado em todo o mundo.  Por meio destes desenvolvimentos, foi possível aumentar a produção do mel e extraí-lo sem danificar a colmeia. 


Do Antuã e as suas propriedades…


O Mel produzido nas Terras do Antuã enquadra-se no tipo Monofloral de Eucalipto. Este tipo de mel com origem no néctar das flores de eucalipto, tem cor clara, aroma e sabor mais aberto. É especialmente eficaz no combate e tratamento de problemas respiratórios.